A alergia e a imunologia pediátrica: Como descobrir possíveis falhas no sistema imunológico de seu filho.

Crianças ficam doentes mais frequentemente que adultos. Essa frequência acontece pelo sistema imunológico não ter sido desenvolvido completamente. Agora, como saber se a imunidade de seu filho está baixa? Descubra nessa publicação.

Quais sintomas de imunidade baixa em crianças?

A imunidade é o mecanismo de defesa natural do corpo humano contra infecções e doenças. Quando a imunidade de uma criança está baixa, ela fica mais vulnerável a infecções e doenças, o que pode levar a um impacto significativo na saúde e no bem-estar geral da criança. Alguns dos sintomas mais comuns de imunidade baixa em crianças incluem:

  1. Infecções frequentes – Crianças com imunidade baixa tendem a sofrer com infecções frequentes, como resfriados, gripes, infecções de ouvido, bronquite e sinusite. Elas podem ter dificuldade em se recuperar rapidamente dessas infecções e podem precisar de tratamento mais longo.
  2. Lentidão no crescimento e desenvolvimento – Crianças com imunidade baixa podem ter um crescimento e desenvolvimento mais lentos do que outras crianças da mesma idade. Elas podem ter dificuldade em ganhar peso e altura e podem parecer mais fracas e menos ativas do que outras crianças.
  3. Problemas de pele – A pele é uma das primeiras linhas de defesa do corpo contra infecções e doenças. Crianças com imunidade baixa podem ter problemas de pele, como erupções cutâneas, eczema, feridas que não cicatrizam e infecções fúngicas.
  4. Problemas gastrointestinais – A imunidade desempenha um papel importante na proteção contra infecções gastrointestinais. Crianças com imunidade baixa podem sofrer com diarreia frequente, constipação, dor abdominal e outros problemas gastrointestinais.
  5. Fadiga – Crianças com imunidade baixa podem se sentir cansadas e sem energia, mesmo após uma boa noite de sono. Elas podem ter dificuldade em realizar atividades diárias e podem parecer mais cansadas do que outras crianças.

O que deixa a criança com a imunidade baixa?

A imunidade é um mecanismo complexo do corpo humano que envolve muitos fatores, incluindo genética, nutrição, estilo de vida e exposição a infecções e doenças. Quando se trata de crianças, há vários fatores que podem contribuir para a imunidade baixa. Alguns dos principais fatores incluem:

  1. Desnutrição – A nutrição é fundamental para o desenvolvimento e fortalecimento do sistema imunológico. Crianças que não recebem uma dieta adequada e balanceada, com nutrientes essenciais como vitaminas, minerais e proteínas, podem ter uma imunidade mais fraca.
  2. Doenças crônicas – Crianças com condições médicas crônicas, como diabetes, asma, doença cardíaca ou doença renal, podem ter um sistema imunológico mais comprometido, tornando-os mais vulneráveis ​​a infecções.
  3. Falta de sono e estresse – O sono é essencial para a saúde imunológica. As crianças que não dormem o suficiente ou têm um sono de má qualidade podem ter uma imunidade mais fraca. Além disso, o estresse crônico também pode afetar negativamente a saúde imunológica.
  4. Falta de exercício – A atividade física regular é importante para a saúde em geral e também pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico.
  5. Exposição a infecções – As crianças são frequentemente expostas a infecções em ambientes como escolas e creches. Se a criança não tem uma imunidade forte o suficiente para combater essas infecções, ela pode ficar doente com mais frequência.
  6. Imunodeficiências congênitas ou adquiridas – Algumas crianças nascem com problemas de imunidade, enquanto outras podem desenvolver problemas de imunidade ao longo do tempo devido a doenças ou tratamentos médicos.

Questões ambientais e comportamentais que podem provocar o enfraquecimento da imunidade infantil. 

  • ausência de vacinas;
  • má alimentação, com poucos nutrientes;
  • hábitos irregulares de sono;
  • sedentarismo;
  • falta de amamentação até os seis meses de idade;
  • falta de hábitos de higiene;
  • pouca interação com ambientes e outras crianças.

dicas para fortalecer a imunidade infantil

Alimentos para imunidade infantil

A nutrição é fundamental para a saúde imunológica e para o desenvolvimento do sistema imunológico infantil. Existem muitos alimentos que podem ajudar a fortalecer a imunidade das crianças e torná-las mais resistentes a infecções e doenças. Alguns dos melhores alimentos para a imunidade infantil incluem:

  1. Frutas cítricas – Laranjas, limões, tangerinas e outras frutas cítricas são ricas em vitamina C, um nutriente importante para a saúde imunológica. A vitamina C ajuda a produzir glóbulos brancos, que são células do sistema imunológico que combatem infecções.
  2. Vegetais folhosos verdes – Vegetais como espinafre, couve e brócolis são ricos em vitaminas A e C, que são essenciais para a saúde do sistema imunológico.
  3. Iogurte e kefir – Estes alimentos são ricos em probióticos, que ajudam a manter o equilíbrio da flora intestinal e fortalecer o sistema imunológico.
  4. Peixes – Peixes como salmão e atum são ricos em ácidos graxos ômega-3, que têm propriedades anti-inflamatórias e podem ajudar a fortalecer a imunidade infantil.
  5. Nozes e sementes – Nozes e sementes, como amêndoas, nozes, sementes de girassol e sementes de abóbora, são ricas em nutrientes essenciais para a imunidade, como vitamina E e zinco.
  6. Legumes e grãos – Feijões, lentilhas, quinoa e arroz integral são ricos em nutrientes importantes para a imunidade, incluindo proteínas e fibras.
  7. Mel – O mel é rico em antioxidantes e tem propriedades antibacterianas e antivirais que podem ajudar a fortalecer a imunidade infantil.

Suplemento de vitamina para aumentar imunidade infantil

Os suplementos de vitaminas podem ser uma opção para aumentar a imunidade infantil, mas é importante lembrar que a melhor fonte de nutrientes é uma dieta equilibrada e saudável. Antes de dar qualquer tipo de suplemento ao seu filho, é importante consultar um pediatra para garantir que ele seja seguro e apropriado para a idade e condição de saúde da criança.

Algumas das vitaminas que são comumente recomendadas para melhorar a imunidade infantil incluem a vitamina C, vitamina D e zinco.

A vitamina C é importante para o sistema imunológico, ajudando a produzir glóbulos brancos que combatem infecções. No entanto, é importante lembrar que as frutas cítricas e outros alimentos ricos em vitamina C são uma fonte mais saudável e natural dessa vitamina do que os suplementos.

A vitamina D também é importante para a saúde imunológica e é obtida principalmente pela exposição ao sol. No entanto, em algumas situações, um suplemento de vitamina D pode ser necessário, especialmente em crianças que não têm exposição adequada à luz solar.

O zinco é um mineral importante para a saúde do sistema imunológico, ajudando a produzir células imunológicas e combater infecções. Suplementos de zinco podem ser recomendados para crianças com deficiência desse mineral, mas devem ser usados ​​com cuidado, pois altas doses podem ser tóxicas.

Lembre-se de que os suplementos não substituem uma dieta saudável e equilibrada. É importante garantir que a criança esteja recebendo uma variedade de alimentos nutritivos em sua dieta diária, juntamente com a quantidade adequada de sono e atividade física. Se você está considerando suplementos para o seu filho, fale com o pediatra para obter recomendações específicas e certifique-se de seguir as instruções de dosagem cuidadosamente.

Educação sobre hábitos de higiene

A educação sobre hábitos de higiene é fundamental para garantir a saúde e bem-estar das crianças. É importante ensinar desde cedo a importância de manter as mãos e o corpo limpos para evitar a propagação de germes e doenças.

Alguns hábitos de higiene importantes que as crianças devem aprender incluem:

  1. Lavar as mãos – Ensine as crianças a lavar as mãos regularmente, especialmente antes de comer, depois de ir ao banheiro e depois de brincar com outras crianças. Certifique-se de que eles usem sabão e água morna e esfreguem bem as mãos por pelo menos 20 segundos antes de enxaguar.
  2. Escovar os dentes – As crianças devem escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia com uma pasta de dente adequada à idade. Certifique-se de que eles escovem todos os dentes, incluindo a linha da gengiva e a língua, para remover a placa bacteriana e prevenir cáries.
  3. Tomar banho – Ensine as crianças a tomar banho regularmente para manter o corpo limpo e saudável.
  4. Cobrir a boca ao tossir ou espirrar – Ensine as crianças a cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar para evitar a propagação de germes.
  5. Evitar o contato com pessoas doentes – Explique para as crianças que é importante evitar o contato próximo com pessoas doentes e compartilhar itens pessoais como copos, talheres ou escovas de dente.
  6. Trocar de roupa e lençóis com frequência – As crianças devem trocar de roupa diariamente e lavar os lençóis regularmente para evitar o acúmulo de germes.

Ao ensinar esses hábitos de higiene, é importante ser paciente e consistente. Certifique-se de explicar a importância de cada hábito e encorajar as crianças a praticá-los regularmente. Lembre-se de que os pais e cuidadores também são modelos de comportamento, portanto, certifique-se de praticar hábitos de higiene adequados a você mesmo.

Ao ensinar hábitos de higiene às crianças, você está ajudando a proteger a saúde delas e de outras pessoas ao seu redor. Além disso, é uma habilidade importante que elas levarão para a vida adulta.

Vacinação completa

A vacinação completa é uma das maneiras mais eficazes de melhorar a imunidade infantil. As vacinas protegem as crianças contra uma variedade de doenças infecciosas, como sarampo, caxumba, rubéola, poliomielite, coqueluche e meningite, entre outras.

As vacinas funcionam estimulando o sistema imunológico a produzir anticorpos que podem combater as doenças. Quando uma criança é vacinada, seu sistema imunológico é exposto a uma forma enfraquecida ou inativada do vírus ou bactéria, o que permite que ele produza anticorpos sem se tornar doente. Isso significa que, se a criança for exposta à doença mais tarde, seu corpo estará preparado para combatê-la.

A vacinação completa inclui uma série de vacinas administradas ao longo da infância, desde o nascimento até a adolescência. É importante seguir o calendário de vacinação recomendado pelo seu médico ou pelo sistema de saúde local para garantir que a criança esteja totalmente protegida contra doenças infecciosas.

É importante lembrar que as vacinas não são apenas para proteger a criança vacinada, mas também para ajudar a proteger toda a comunidade, especialmente aqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos. A imunidade coletiva é alcançada quando uma grande parte da população é vacinada, o que limita a propagação de doenças infecciosas.

Se você tiver dúvidas sobre as vacinas, converse com seu médico ou profissional de saúde para obter informações e esclarecimentos. É importante tomar uma decisão informada e confiar na ciência para proteger a saúde e o bem-estar de seus filhos e da comunidade como um todo.

Em resumo, a vacinação completa é uma maneira segura e eficaz de proteger a saúde e melhorar a imunidade infantil contra doenças infecciosas. Certifique-se de que seu filho receba todas as vacinas recomendadas pelo seu médico ou sistema de saúde local e ajude a proteger a saúde de sua família e comunidade.

Cuidado com a hidratação

Manter a hidratação adequada é um cuidado importante para garantir uma boa imunização infantil. A água é essencial para o funcionamento adequado do corpo e do sistema imunológico, ajudando a transportar nutrientes para as células e remover resíduos e toxinas.

A desidratação pode afetar negativamente a imunidade, tornando o corpo mais suscetível a infecções. Quando o corpo está desidratado, o sistema imunológico pode ser comprometido, tornando a criança mais vulnerável a doenças.

Para garantir que as crianças estejam bem hidratadas, é importante oferecer água regularmente ao longo do dia, especialmente em dias quentes ou quando praticam atividades físicas intensas. As crianças também podem obter água por meio de alimentos como frutas, verduras e sopas.

É importante monitorar a ingestão de bebidas açucaradas, como sucos industrializados ou refrigerantes, pois essas bebidas podem levar à desidratação e prejudicar a imunidade. É recomendado evitar o consumo excessivo de bebidas açucaradas e optar por alternativas mais saudáveis, como água de coco, sucos naturais ou chás sem açúcar.

Prática de atividades físicas e brincadeiras ao ar livre

A prática de atividades físicas e brincadeiras ao ar livre é uma excelente forma de fortalecer a imunização infantil. Quando as crianças se movimentam e brincam ao ar livre, elas são expostas a uma variedade de estímulos que podem melhorar a resposta imunológica do corpo.

O exercício físico estimula a produção de células do sistema imunológico que são importantes para a defesa do organismo contra infecções. Além disso, as atividades físicas podem ajudar a reduzir o estresse, que pode ter um impacto negativo na imunidade.

As brincadeiras ao ar livre também podem ser benéficas para a imunização infantil. Quando as crianças brincam fora de casa, elas são expostas a diferentes tipos de micróbios e bactérias presentes no meio ambiente. Essa exposição pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico, fazendo com que ele se torne mais resistente a infecções.

Além disso, as atividades ao ar livre geralmente envolvem a exposição à luz solar, o que pode ajudar a aumentar a produção de vitamina D no organismo. A vitamina D é essencial para a saúde dos ossos e para o funcionamento adequado do sistema imunológico.

Por isso, é importante incentivar as crianças a se movimentarem e brincarem ao ar livre, sempre respeitando as medidas de segurança necessárias, como a utilização de protetor solar e o distanciamento social durante a pandemia de COVID-19.

Cuidado com a rotina de sono

A rotina de sono é um fator importante para garantir uma boa imunização infantil. Durante o sono, o corpo produz células do sistema imunológico que ajudam a combater infecções e doenças. Por isso, é essencial garantir que as crianças tenham um sono de qualidade e em quantidade suficiente.

Para isso, é recomendado estabelecer uma rotina de sono consistente, com horários fixos para dormir e acordar. É importante respeitar a quantidade de horas de sono recomendada para cada faixa etária, que varia de acordo com a idade da criança.

Além disso, é importante criar um ambiente propício para o sono, com um quarto confortável, escuro e silencioso. A temperatura também deve ser adequada, nem muito quente nem muito fria. É recomendado evitar o uso de eletrônicos, como televisão, tablet ou celular, antes de dormir, pois a luz azul emitida por esses aparelhos pode atrapalhar o sono.

A falta de sono pode levar a alterações no sistema imunológico, aumentando o risco de infecções e doenças. Além disso, o sono adequado ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade, que também podem afetar negativamente a imunidade.

Além do cuidado com a rotina de sono, é importante adotar outros hábitos saudáveis para fortalecer a imunização infantil, como alimentação equilibrada, prática regular de atividade física, hidratação adequada e vacinação completa.

Em resumo, garantir que as crianças tenham um sono de qualidade e em quantidade suficiente é essencial para fortalecer a imunidade infantil e proteger a saúde e o bem-estar delas.

Qual especialista pode tratar falhas imunológicas em meu filho e onde posso encontrá-lo?

O especialista responsável por tratar de crianças é o pediatra e ele pode ser encontrado no medguias.

Abaixo os links que te levarão diretamente para os especialistas de alergia e imunologia pediátrica de cada estado.

Alergia e Imunologia Pediátrica em Campo Grande MS

Alergia e Imunologia Pediátrica em Manaus AM

Alergia e Imunologia Pediátrica em Florianópolis SC

Alergia e Imunologia Pediátrica em Goiânia GO

Alergia e Imunologia Pediátrica em São Luís MA

Alergia e Imunologia Pediátrica em Teresina PI

Alergia e Imunologia Pediátrica em João Pessoa PB

Alergia e Imunologia Pediátrica em Maceió AL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *