TDAH:O TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO

O termo TDAH, sigla para Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, está muito em alta na mídia, onde várias pessoas descobriram ter esse transtorno recentemente na fase adulta, neste tópico vamos aprofundar nesse transtorno bem comum, mas que pode prejudicar a vida da pessoa sem tratamento.

Como identificar alguém com TDAH?

Geralmente pessoas com esse transtorno mostram suas primeiras dificuldades em atividades escolares e posteriormente no mercado de trabalho. Dificuldade de se concentrar em algo é o principal sintoma, ainda na parte escolar, crianças podem ser ainda mais hiperativas devido ao TDAH, o que dificulta ainda mais a relação com os colegas da turma.

O que o TDAH pode causar na vida de pessoas?

Na adolescência, é normal ser identificado pela dificuldade de lidar com regras e limites. Na vida adulta, os problemas com desatenção, impulsividade e falta de memória ficam bem mais aparentes. 

O TDAH pode sofrer variações durante sua vida?

Sim, uma criança hiperativa pode se tornar um adulto muito desatento, por exemplo muitos adultos com TDAH possuem problemas com drogas, álcool, ansiedade e depressão. Mais na terceira idade, o transtorno pode aparecer com lapsos de memória, interrupções de conversas de terceiros e falando de forma impulsiva.

Existem quantos sintomas para o TDAH?

O Transtorno do Déficit de Atenção é dividido em três grupos, desatenção, hiperatividade e impulsividade:

Desatenção

  • Comete erros que parecem descuidos, seja na escola ou em casa, devido a dificuldade de prestar atenção aos detalhes;
  • Tem dificuldade em manter a atenção na leitura ou em atividades monótonas;
  • Não parece ouvir durante as conversas, parecendo distraído internamente pensando em outras coisas;
  • Dificuldade em seguir instruções e terminar uma tarefa devido a desvios de atenção ou perda de foco;
  • Evita tarefas que envolvam esforço mental por longos períodos, como trabalhos escolares;
  • Perde itens com frequência, como livros, carteira, chaves, óculos e celular.
  • Se distrai facilmente com eventos externos;
  • Esquece de fazer atividades cotidianas, como tarefas domésticas ou dar recados.

Hiperatividade

  • Dificuldade em permanecer fisicamente quieto, movendo pés e mãos com frequência;
  • Dificuldade em ficar sentado, se levanta e se movimenta, mesmo em situações em que sentar-se é esperado, como em sala de aula;
  • Pratica atividades físicas em horários inadequados;
  • Raramente participa de hobbies ou brincadeiras em silêncio;
  • Tem muita energia e está sempre em movimento;
  • Fala continuamente, o que pode resultar em problemas na escola;
  • Responde às perguntas antes que elas tenham sido totalmente feitas e interrompe os outros enquanto eles estão falando;
  • Dificuldade em esperar sua vez, seja em um jogo ou durante uma conversa;
  • Se intromete nas atividades e conversas de outras pessoas.

Impulsividade

  • A direção impulsiva pode levar a pessoa a taxas elevadas de acidentes em trânsitos;
  • A impulsividade na vida sexual está diretamente relacionada à maior incidência de doenças sexualmente transmissíveis;
  •  A impulsividade verbal é prejudicial para as relações sociais e frustrante para amigos e parentes.

Há cura para o TDAH?

Não existe cura para o TDAH, contudo, existem diversos meios de tratamentos, como psiquiatras, psicólogos e pedagogos.

Onde encontrar seu médico psiquiatra:

Psiquiatra em Maceió

Psiquiatra em Manaus

Psiquiatra em Salvador

Psiquiatra em Goiânia

Psiquiatra em São Luís

Psiquiatra em Cuiabá

Psiquiatra em Campo Grande

Psiquiatra em Recife

Psiquiatra em Teresina

Psiquiatra em Natal

Psiquiatra em Florianópolis

Psiquiatra em Aracaju

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.